A experiência no exterior

A experiência no exterior

04/01/2018 17:45:49    |    Intercâmbio Agrícola
36

Happy new year, guys! É, Ano novo, 2018, tudo novo, medo bate na espinha pois a gente sempre fica naquela insegurança de como será o novo ano.

Vim para contar um pouco da minha experiência no intercambio, (Eu adoro, aliás, eu sempre digo que foi a melhor experiência na minha vida!!), e convidar você, jovem, estudante, calouro, veterano, formado, indeciso, a pensar no seu futuro!

Meus pais e minha avó sempre me disseram: filha, não fique ai esperando a oportunidade bater na porta! Se você quer ser alguém, corre atrás! Enfrenta o mundo, batalha naquilo que você quer, que você acredita! E tudo será recompensado.

Então, levei isso pra vida. E o intercambio agrícola foi a minha chave. Muitos perguntam da minha experiência e do meu inglês. Sim galera, quando você está em um país que não se fala português, você tem que se virar! Você tem que aprender a perguntar onde é a imigração, se há escada rolante, onde é o guichê da empresa aérea, onde se retira bagagem. A partir do momento que você pisa nos EUA, por exemplo, você é obrigado a saber tudo isso. E não é só isso, na fazenda, na rotina, com o host. Volto a dizer sabias palavras de meu pai: tudo depende de você! Se você quer aprender a falar ou melhorar seu inglês, você vai.

Mas enfim, a experiência no exterior conta muito para o currículo! Aprender a lidar com outras culturas e a pratica, são pontos fortes de multinacionais! Até então, um upgrade de meus amigos, as empresas hoje exigem o inglês como uma língua normal, não mais um diferencial.

Viver nos EUA mostrou o quão eles dão valor para a agricultura. Não importa o tamanho da fazenda, eles sempre incentivam a população a dar suporte para as fazendas locais, comprar direto deles, pois além de ser fresco, você sabe a origem! E isso eu achava o máximo! Fora toda a tecnologia que eles usam (repito, não importa o tamanho da fazenda), como são preocupados com o meio ambiente e toda a preocupação com a opinião do cliente. Eles dão MUITO valor a isso! Várias vezes, quando eu pegava um pé de alface, meu host brincava: “se você pegar uma alface bonito e feio, qual você ira comprar?” E assim era nosso trabalho diariamente. Sempre preocupados com a qualidade do produto no final e a opinião do cliente.

Bom, não adiantar eu ficar falando e falando. Deixo um recado pra você pra 2018! Se programe, se tem vontade de ir, vá! Será uma experiência única e maravilhosa. Prepare sua bagagem, seu passaporte e embarque em 2018

 

Juliana Biguetti, Trainee CAEP Brasil