A realidade do Intercâmbio Agrícola

A realidade do Intercâmbio Agrícola

06/09/2017 15:12:52    |    Intercâmbio Agrícola
30

É engraçado parar e pensar o quão nervosa eu estava nesse dia. Milhões de coisas se passando pela minha cabeça: Será que vai ser legal? Meu Deus que agonia, que desespero. Sera que eles vao me entender? Será que vou entender eles? Hoje, 5 meses depois, não tenho o que falar. Só agradecer. 
Nos primeiros meses, abril a junho as coisas foram um pouco calmas por aqui. Preparo do solo para as mudas de flores para transplantar para os potes, Mudas de alfaces, todos os tipos de pimentas, beringela, abóbora, abobrinha, tudo indo para a fazenda. Tudo sendo preparado para o verão e para a tal high season que todos falavam. As flores, petunias, begonias, marigold, geranium, todas, foram para a “sales house”, inclusive algumas mudas de vegetables and lettuce. 
Enquanto isso, na fazenda, eu via coisas que não sabia da existencia, como o tal Famoso “Rhubarb”.Tirando ele, ah, como estava lindo ver tudo verdinho. 


Enquanto isso, estavamos começando com as ‘mums’, que pra quem nao sabe, como eu não sabia, os americanos amam os crisantemos como ornamental. Aqui na fazenda, enchemos 110 mil potes com solo em 12 campos, de diversos tamanhos. Que loucura! Meu host até brincava comigo: sei que no Brasil vocês utilizam crisantemo para ‘dead people’. No começo eu achava aquilo confuso, como poderiam gostar daquela flor? Mas tudo bem. Em dois meses os potes estavam todos no chão, com as mudas com variedades de cores, tamanho, fotoperiodo, irrigação por gotejamento preparada, tudo.E ai que a tal high season começou. Colheita, empacotar, colocar no caminhão e mandar para o mercado. E além disso, começava o CSA – Community Supported Agriculture - as pessoas pagam por uma caixa cheia de vegetais, tudo que está colhendo na fazenda, e recebem semanalmente. Ah que linda são essas caixas!
Com essa correria, veio os crisantemos. A primeira entrega começou dia 09/08. Um mês depois, já foram 40 mil.  Ah, como eu amo essas flores! Que maravilhosas elas são. E fico mais feliz em ver que participei cuidando da irrigação. A previsão de termino é pra daqui três semanas. E mais duas semanas, time to go home.


Eu não só indico, como aconselho a viver essa experiencia. Não importa a área, onde, o que, mas vá. Você cresce de uma forma, você se auto conhece e percebe que você pode e tem capacidade. Conhece seus limites e descobre que é mais forte do que imagina. A saudade te acompanha sempre, mas a saudade que você sentirá, nem se fala. Tem dias que são dificeis, mas é normal. Eu voltaria no tempo e faria exatamente igual. Ou, apenas acrescentaria uns meses, só pra poder ficar mais.
Aprendi a amar esse lugar, a minha dedicação é de 200% e eu faço tudo que eu posso por eles. O Intercâmbio Agrícola foi a melhor coisa que eu já fiz. Amo essa família e meu coração começa a apertar em saber que daqui uns dias terei que deixá-los. Então, vai uma dica: venha com a cabeça e o coração abertos. Não se preocupe, você fará muitos amigos e, já ia esquecendo: Aproveite cada dia! O tempo voa. 

 

Juliana Biguetti, Trainee CAEP Brasil