Conheça a produção de cana-de-açúcar na Austrália!

Conheça a produção de cana-de-açúcar na Austrália!

10/01/2017 11:19:52    |    Cana-de-Açúcar
10

A Austrália concentra a sua produção de cana-de-açúcar na costa leste do país (litoral), seu território é formado em sua maioria por diversas áreas impróprias para o cultivo e não possui hoje novas áreas aptas para a expansão da produção. O período de safra australiano inicia-se na segunda quinzena de junho e alonga-se até o final de outubro, sendo portanto, reduzido em relação à safra brasileira que no estado de São Paulo se estende de abril a novembro.

 

Confira 10 motivos para conhecer a produção de cana-de-açúcar na Austrália:

  1. Clima: Similar ao do Brasil, a Austrália é caracterizada por extremos climáticos.
  2. Fertilização do Solo: Novas práticas de adubação e eficiência na aplicação do nitrogênio;
  3. Inovação no manejo: Utilizam um plano de manejo de resistência.
  4. Irrigação: Método de Irrigação; Reutilização da água; através sistemas automatizados;
  5. Tecnologia: Plantadoras de modelos novos com rendimento superior a 10ha/ dia (8hrs); Colhedoras com adaptações e modificações visando alto rendimento 110 t/hora (10hrs); Qualidade da matéria prima; baixo índice de perda e impurezas;
  6. Cadeia produtiva: Novas práticas contra pragas, doenças, cupins e plantas daninhas; Controle biológicos e químicos;
  7. Produtividade: Alta produtividade agrícola, média de 98 t/ha; diferentes tipos de espaçamento; compactação do solo; agricultura de precisão;
  8. Administração rural: Arrendamento de terras, sucessão familiar, relacionamento entre indústria e fornecedores;
  9. Logística: Grande parte do transporte é feito através de ferrovias, existem cerca de 4.000 quilômetros de trilhos, podendo transportar até 36 milhões de toneladas de cana de açúcar em cada época. E todas elas terminam em uma usina de Cana. Ferrovias de cana no futuro terão uma frota de locomotivas de 40 toneladas, locomotivas movidas a bateria vão substituir o diesel, uma vez que a tecnologia de bateria adequada é desenvolvida. Os trens vão funcionar mais rapidamente e não haverá mais rigorosos e eficazes métodos de controle do que os dos trens;
  10. Indústria: Observar as etapas da produção, baixo custo de produção e alta eficiência.

Os solos australianos vão do pardo-avermelhado a vermelho, com fraca espessura e desenvolvendo-se sobre calcários compactados. Sua textura pode variar de arenosa a argilosa.

O setor canavieiro australiano produz de 28 a 35 milhões de toneladas de cana por ano, o que equivale a cerca de US$ 2 bilhões de faturamento.

 

CURIOSIDADES:

 

No Brasil é comum áreas com declividade superior a 15% serem alocadas para a produção de cana, enquanto na Austrália a maioria das terras destinadas são predominantemente plana, permitindo alta eficiência na operação da colheita;

O estudo mostra que a velocidade média de colheita é maior no país da Oceania, resultando em maior produtividade.

Na Austrália, uma colhedora colhe em até 12 horas de trabalhos. Os períodos de 12 horas de trabalhos diários das colhedoras nas áreas australianas são suficientes para colher a mesma quantidade do produto que uma máquina que opera em turno de 24 horas no Brasil

Para os australianos, o desafio inerente à colheita refere-se ao manejo da palhada, uma vez que quase que a totalidade da produção é colhida sem queimada.

No Brasil, caminhões de capacidade entre 45 toneladas (t) e 60 t, praticam, em média, 4 viagens diárias entre o campo e fábrica. Já na Austrália, vagões com capacidade entre 6 t e 10 t possuem taxas de utilização de 1,5 viagens diárias.

 

Conheça de perto a produção de cana-de-açúcar na Austrália em uma viagem técnica com a CAEP! Saiba mais!